O turno da noite – André Vianco |ressalva

Finalmente terminei os três livro da série turno da noite, como já era de se esperar a trama principal é muito boa, mais o final … putz o final fez com que eu me arrependesse de ter lido todos os  livros.

Não recomendo em hipótese nenhuma este livro, e eu não sou de fazer isto, mais muito ruim, muito ruim mesmo.

So para ter uma ideia, o  segundo o livro (O Livro de Jó), vou escrever uma sinopse:  Jó  consegue ressuscitar guerreiros romanos, arqueiros ingleses, cavaleiros medievais e até espartanos. Isso sem contar que os guerreiros estavam “praticamente inteiros”, os espartanos ainda eram bombados. Como isso pode ser possível se os caras morreram a muito, muito tempo atrás.  Eu sei que o livro é sobre vampiros (o que já não é muito normal) mais pra quem já leu outros livros de André Vianco, que tem ligação com este e sabe sobre o poder do acordador, que é um dos vampiros do livro “Os Sete” que é um dos “pais” de Jó , sabe que há uma divergência na descrição desse poder! 

Desculpem-me todos que possuem opinião contrária a minha, mas acredito que com uma trama incrivelmente legal,  o final deveria ser no mínimo aceitável, porém este foi praticamente um soco na cara..(RS)

Att.

Lovieira

Anúncios

O turno da noite – André Vianco

O Turno da noite - André Vianco
O Turno da noite - André Vianco

Trata-se da triologia que conta a historia de alguns dos filhos de setimo, mostrando um lado mais antigo dos vampiros brasileiros, conta com personagens ainda mais interessantes como Caliope, uma negra perfeita (que minha namorada não leia isso).

Alem de trabalhar como link com os livros mais antigos, tais como setimo, os sete e ate mesmo O senhor da chuva. As lutas se tornaram ainda mais violentas dando uma pitada do melhor de vampiros e lobisomens.

O fato mais estranho e interessante do é a troca de vilões, o livro é escrito de tal forma que você torce para os vampiros, e contra os militares, o que torna o livro um tanto quanto mais interessante principalmente pela quantia de mortos que os “mocinhos” do livro vão deixando pra tras.